Estudo Avaliativo

MONITORIA - 2014

PROMISAES - 2014

9f91e1dadf9eea1b41d67ce6ea80da77

Tipos de Diploma

Bacharel e Licenciatura

Os cursos de graduação são os mais tradicionais e conferem diploma com o grau de Bacharel (ex.: Bacharel em Física), Licenciado (ex.: Licenciado em Letras) ou título específico referente à profissão (ex: Médico). O grau de Bacharel ou o título específico referente à profissão habilita o portador a exercer uma profissão de nível superior; o de Licenciado, habilita o portador para o magistério no ensino fundamental e médio.
É possível obter o diploma de Bacharel e o de Licenciado cumprindo os currículos específicos de cada uma dessas modalidades.  Além das disciplinas de conteúdo da área de formação, a licenciatura requer, também, disciplinas pedagógicas que compreendem a prática de ensino. Os cursos de graduação podem oferecer uma ou mais habilitações.
Habilitação

É um programa instrucional com requisitos específicos como: disciplinas, estágio, trabalho de conclusão, dentre outros. É vinculada obrigatoriamente a um curso de graduação, visando habilitar o aluno a exercer uma atividade específica dentro da área de conhecimento do seu curso. As diferentes habilitações de um mesmo curso de graduação devem, necessariamente, compartilhar um núcleo comum de disciplinas e atividades.

Modalidades de Ensino


O ensino pode ser ministrado nas seguintes modalidades:
• Presencial, quando exige a presença do aluno em, pelo menos, 75% das aulas e em todas as avaliações;  e
• Semipresencial, quando combina ensino presencial com parte de ensino e de outras atividades que podem ser realizadas a distância.

Dignidade Acadêmica

Anualmente, a UFRJ concede Dignidade Acadêmica aos alunos que concluem a graduação tendo obtido um número de créditos superior a 80% de seu curso; tenham completado o curso dentro do período de tempo previsto como duração normal; e não tenham sofrido qualquer sanção disciplinar. 
A concessão do diploma de Dignidade Acadêmica, nos seus diferentes graus, é feita aos alunos que alcançam, durante todo o curso,  os  coeficientes  de  rendimento:
- Summa cum laude, igual ou superior a 9,5;
- Magna cum laude, igual ou superior a 9,0; e
- Cum laude, igual ou superior a 8,0.
São levadas em consideração as notas de aprovação final do aluno em todas as disciplinas.
As dignidades são entregues aos alunos agraciados em solenidade especial, e o  aluno que estiver dentro do perfil para receber o certificado deve entrar com o pedido na Divisão de Registro de Estudante em qualquer época do ano.

 

 Revalidação de Diplomas da Graduação 

A Universidade Federal do Rio de Janeiro revalida os diplomas expedidos por estabelecimentos estrangeiros de ensino superior nas áreas de conhecimento, ou afins, em que ministra curso de graduação reconhecido, e o Conselho de Ensino de Graduação (CEG) disciplina a revalidação.

São suscetíveis de revalidação os diplomas que correspondam, quanto ao currículo, aos títulos ou habilitações conferidas por instituições brasileiras, entendida a equivalência em sentido amplo, de modo a abranger áreas congêneres, similares ou afins, aos que são oferecidos no Brasil.

O processo de revalidação é instaurado mediante requerimento do interessado ao Decano do Centro em cujo âmbito se localiza a unidade que ministra curso de graduação na mesma área de conhecimento, ou afim,  à do diploma obtido, acompanhado dos seguintes documentos:

I. cópia do diploma;

II. documentos referentes à instituição de origem, contendo duração e currículo do curso, conteúdo programático e bibliografia das disciplinas cursadas, e  o histórico escolar do interessado. Veja, também, outras informações referentes à Resolução CEG 02/05, de 30/06/2005, a qual foi elaborada com base na Resolução CNE/CES nº 8, de 04 de outubro de 2007.

III. prova de visto permanente, quando couber;

IV. prova de domicílio e residência no estado do Rio de Janeiro, exceto nos casos em que as Universidades Públicas do estado de domicílio do interessado não tenham cursos em área afim ao do diploma objeto do processo; e

V.  comprovação, no caso de curso de medicina, de realizações de internato ou equivalente.

VI. comprovação de pagamento referente à abertura do processo, na respectiva Decania.

VII. diploma/certificado de conclusão do Ensino Médio.

VIII. cópia da cédula da identidade, certidão de nascimento/casamento e CPF.

Todos os documentos estrangeiros terão que ser apresentados em originais, autenticados pelo cônsul brasileiro do lugar onde foram expedidos (exceto os da França, em virtude da Convenção Brasil - França, em vigor desde 02/04/85) e traduzidos por tradutor público juramentado, admitindo-se que sejam incluídas no processo apenas cópias autenticadas dos mesmos.

Obs.: A Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação excluiu/dispensou a necessidade de apresentação da tradução oficial ou juramentada solicitada para abertura do processo de revalidação, através da edição da Resolução CNE/CES nº 8, de 04 de outubro de 2007, que alterou o artigo 4º da Resolução CNE/CES nº 1, de 28 de janeiro de 2002.

Dessa forma, a PR-1 orienta que os processos de revalidação autuados após 05 de outubro de 2007, que não forem acompanhados de tradução oficial, deverão solicitar ao Conselho de Ensino de Graduação - CEG - a dispensa da apresentação desta tradução e informa que o CEG está trabalhando em uma possível modificação da Resolução vigente (Resolução CEG nº 02, de 30 cd junho de 2005), no que diz respeito à necessidade da tradução oficial nos processos tramitados na UFRJ.

O Decano encaminhará o processo, originado pelo requerimento, à unidade à qual pertence o curso de graduação da UFRJ indicado pelo interessado. Quando a unidade recebe o processo, o seu diretor constitui uma comissão de revalidação composta de, pelo menos, 3 professores da própria unidade, ou de outras, que tenham qualificação compatível com a área de conhecimento indicada no currículo do curso feito pelo interessado e sugerida no título a ser revalidado.

A comissão de revalidação examinará, preliminarmente:

I- a qualificação conferida pelo diploma, e a adequação da documentação apresentada;

II- a correspondência do curso realizado no exterior com os que são oferecidos no Brasil na mesma área de conhecimento, ou afim.

Caso o processo de revalidação seja deferido, a unidade deverá contactar o aluno para apresentar o diploma original. Nesse momento, a Unidade solicitará ao interessado o pagamento da taxa de registro. O pagamento deverá será efetuado, após a aprovação da revalidação do diploma, no Banco do Brasil, agência 4201-3, conta corrente nº 170.500-8, Código Identificador 15 31 15 15 23 62 88 30 - 6, no valor de R$ 70,65 (setenta reais e sessenta e cinco centavos). Por outro lado, se o processo de revalidação for indeferido, caberá o seu encaminhamento ao Centro respectivo, após a ciência do requerente. 

No diploma adquirido no exterior, constará a apostila de revalidação, que deverá ser datada e assinada pelo Diretor da Unidade. Somente quando não houver espaço suficiente para o carimbo de revalidação, no diploma original, a Unidade deverá fazer o apostilamento em folha anexa, com o logotipo oficial da UFRJ, nome do interessado e número do processo.

Realizado o apostilamento, o processo, com o comprovante de pagamento da taxa de registro, deverá ser encaminhado à Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PR-1) para o registro da respectiva apostila em livro próprio, na Divisão de Diplomas. Após o registro da apostila, o processo será devolvido à unidade para a entrega do diploma ao interessado. Retirado o diploma, caberá o encaminhamento do processo ao Centro respectivo para arquivamento.

 

 

UFRJ PR1-Pró-Reitoria de Graduação
Desenvolvido por: TIC/UFRJ